quinta-feira, 22 de abril de 2010

Professor Comprido


LUIS CARLOS SANTOS MOTA
compridones@gmail.com, loisc_@hotmail.com
www.filhosdebimba.de

Iniciei com a capoeira exatamente na data de 5 de Janeiro de 1996 na Escola Politécnica da UFBA, bairro da Federação, onde funcionava o Núcleo do Capoerê sob a coordenação professor Saguim e o Núcleo da Filhos de Bimba Escola de Capoeira ministrada pelo aluno Mutum.
O interessante é que eu detestava capoeira, achando-a ineficiente como defesa pessoal, pois a capoeira que eu conhecia era cheia de saltos e sem objetividade. Certo dia fui convidado por um colega para um evento de capoeira regional na UFBA e logo pude observar a diferença entre a capoeira que eu conhecia e aquela que naquele momento eu assistia. Foi amor a primeira vista...
Iniciei minhas aulas com Mutum pela Escola, ficando aproximadamente nove meses, sendo nesse período batizado pelo professor Saguim, recebendo o nome de " COMPRIDO". Como não podia continuar frequentando a Escola por razões financeiras, o Prof. Saguim, vendo meu interesse e dedicação no aprendizado da capoeira, me concedeu uma bolsa para o projeto Capoerê, possibilitando, dessa forma, que eu continuasse com os treinamentos.
No final do no de 1997 recebemos a má noticia que não poderíamos mais treinar no espaço, pois o mesmo entraria em reforma. Ficamos um certo tempo à deriva, mas, em 1998 voltamos para a (UFBA) só que em outro espaço, na parte aberta de uma biblioteca localizada no bairro da Ondina onde ficamos aproximadamente por oito meses.
Com a viagem do Prof. Saguim para a Inglaterra o Capoerê da UFBA chegou ao seu fim e com isso fiquei sem treinar por algum tempo, até quando o Mestre Nenel sabendo que eu não estava treinando, me encaminhou para o Prof. Castanha. A partir daí me desenvolvi dentro da escola, sem nunca ter pago nada.
Em 1998 o Prof. Saguim já estava de volta e foi com ele que dei inicio ao meu primeiro trabalho com capoeira. Com apenas dois anos de vivência, fui ser instrutor no Liceu de Artes e Ofícios situado no CAB e na escola Gisele situada em Paripe. No mesmo ano iniciei meu maior trabalho ao lado do Professor Bactéria no (CESA) Obras Sociais Irmã Dulce, onde tive uma vivência de oito anos, adquirindo uma grande experiência como educador na arte da capoeira e através desse desempenho ,mesmo sem ter uma formação acadêmica, realizei diversos trabalhos como palestrante em vários insituições, dentre elas a UNIVERSIDADE FEDERAL DE GUANAMBI. Fui delegado do segundo Congresso Nacional de Capoeira, realizado no Rio de Janeiro, onde representei o Estado da Bahia. Na Escola participei de vários festivais, dentre êles de sequência, cintura desprezada e quadras e corridos.
No ano de 2001 me formei pela Escola recebendo assim o Lenço Azul. Em 2004 participei da minha primeira especialização recebendo o Lenço Vermelho. Nesse mesmo período já fazia parte do grupo de Show Cultural da Escola e em 2005 fiz minha primeira viajem para Europa/Itália, onde ficamos cerca de três meses percorrendo províncias e mostrando o nosso trabalho. Foi onde surgiu a possibilidade de abrir um Nucléo da Escola na cidade de Lecce, havendo dois candidatos: eu e o professor Tatá. Entendí, naquela oportunidade, que o professor Tatá, que é meu irmão de consideração, estava precisando com mais urgência se estabelecer, pois havia constituído família. Disse-lhe então que seria ele a permanecer em Lecce e o Mestre Nenel me colocou como alternativa para a próxima oportunidade. A oportunidade seguinte foi para criar um Núcleo em Zagreb, Croácia, mas ainda não aquela a minha vez.
Em 2006, Mestre Nenel foi realizar um trabalho em Stuttgart/Alemanha, ficando durante três meses fazendo contatos e criando as condições para a implantação de mais um Núcleo. Surgiu então o Núcleo de Stuttgart, para o qual eu fui designado, chegando na cidade no ano da copa do mundo, onde permaneço até hoje, me realizando como profissional de capoeira e como cidadão.
A adapatação requer persistência, é tudo complicado: cultura diferente, língua diferente, clima diferente, mentalidade diferente, etc..
Permaneci durante três meses, tempo de permanência autorizado, retornando ao Brasil em Agosto. Em Novembro do mesmo ano, já com proposta de trabalho retornei para Stuttgart contratado como professor de capoeira pela Associação Filhos de Bimba Stuttgart, criada para viabilizar o projeto.
Já fazem quatro anos que estou aqui e o meu maior obstáculo no início foi o idioma, apesar de frequentar curso de alemão. A bem da verdade, o curso não me ajudou muito. Esse obstáculo foi sendo superado no dia-a-dia, através de mímicas e alunos que dominavam a língua portuguêsa. Depois vem a outra questão que pelo menos para mim foi e é muito complicado: cultura e clima. Cheguei a enfrentar temperaturas de 24 graus negativos. O legal é que essas diferenças faz o homem sentir saudades e a saudade nos leva à reflexão sobre o que é ser brasileiro e valor que nós não damos a nossa cultura, em um certo ponto. Esse período aqui na Alemanha foram dados passos gigantescos para a Escola, pois o Nucléo, através da colaboração de todos recebeu o titulo de NÚCLEO EM DESTAQUE no ano de 2008. Aqui venho ministrando vários trabalhos em outros grupos, principalmente sobre a obra de Mestre Bimba. Já viajei a trabalho para vários países da Europa dentre eles: Itália, Polónia, Bélgica, Suíça, Croácia etc., e recentemente tive a oportunidade de participar de um trabalho no primeiro Nucléo da Escola no continente Asiático, que foi em Beirute - Líbano onde os responssaveis são Chapinha e Anum e isso tudo devo ao Capoerê, pois se não fosse por ele não teria a oportunidade de dar continuidade ao processo que foi definitivo para minha formação como homem e como cidadão. Obrigado a Deus e a capoeira. Professor Comprido.
28 de Março de 2010 Stuttgart - Alemanha

2 comentários:

Manoel Nascimento disse...

Caro Amigo e Professor Comprido,

São poucas as pessoas que gostam de expor a sua vida. Ainda bem que você não pensa dessa forma, porque senão nos privaria de conhecer uma história de vida bela como a sua. Seu relato me fez refletir muito sobre alguns valores, entre eles destaco a perseverança em buscar mudanças. Continue assim determinado e representando bem a nossa Escola.

Ministro

Maurício Ferreira da Luz disse...

Meu camarada e amigo professor Comprido se conhecemos a 6 anos em um workshop realizado pelo núcleo Filhos de Bimba jogamos e de lá pra cá surgiu e se fortaleceu uma grande amizade.
Sujeito homem e honesto e carismático gosto desse cidadao de graca!
Meu velho continue assim sendo essa pessoa com uma grande luz e te desejo um feliz 2012 com muita saúde,sucesso,perseverancia,felicidades,capoeira,sorte,amor e muita paz...Sabemos que está fora de nosso país nao é fácil só os legados da capoeira que nos fortalece a cada dia para continuarmos com nossa peleja.
Axé do seu camarada Contra-Mestre Dedé Stuttgart